Teste o Office 2013 Preview

Saiu ontem a versão preview do Office 2013 que é compatível com o Windows 7 e com o Windows 8. E o melhor, você pode baixá-lo agora e testar na sua máquina. O link para download é http://office.com/preview.

49933-02 49933-04 49933-06

Esta versão é totalmente integrada com o Office365 (suite do Office na nuvem), SkyDrive, redes sociais e com o Skype. A usabilidade e a UX também muito bem explorada nesta versão (já era esperado) e toda feita utilizando o design Metro Style. Basta alguns momentos com novo Office para ver que ficou ainda mais agradável trabalhar com estas ferramentas.

Sobre os outros detalhes do Office 2013 como as versões você pode ler no post da Ana Paula de Almeida que já explica isto.

Hoje na hora do almoço a Daniela Braun explicou mais sobre o Office 2013 pela da CBN. O audio está abaixo caso queira saber um pouco mais.

ps.: percebeu o susto do Sardenberg quando ele sabe que o Windows ocupa 90% do nosso mercado? hehehe. (que venha o Windows 8)

Lembrando, esta é uma licença de testes, o produto ainda não está na versão final, mas vale a pena dar uma conferida. A boa dica é não instalar em sua máquina de produção (trabalho), já que é um software que você terá que reinstalar em breve para a versão RTM (final) e/ou retirar por ter finalizado o prazo de testes. O meio mais prático, ágil e fácil é criar um VHD “bootável” (Irei falar disso aqui em outra oportunidade. Por enquanto, segue o link do WinAjuda).

Aproveite!

MVP renewal–2012

Olá amigos.

Neste dia 1º de julho recebi pela 5º vez consecutiva o título de MVP concedido pela Microsoft Corporation. É uma grande alegria e satisfação compor o time mundial de MVPs e de poder participar de perto das atividades da Microsoft no Brasil e no mundo. Isto realmente não tem preço.

image_05434DA5 IMG_5101 IMG_5070 IMG_5111

Cinco anos é muita tempo. De lá pra cá quanta coisa aconteceu. Entrei no programa na competência de ASP.NET, onde fiquei 3 anos e logo após entrei para a competência de Silverlight onde estou até o momento. De fato, as atividades com o Silverlight tem diminuído e voltado bastante para o desenvolvimento em Windows Phone. Minha concentração estará mais no XAML (seja com as Windows Apps e Windows Phone) e com .NET no geral (é claro Ninja).

O interessante é que na mesma data da minha renovação começa o ano fiscal da Microsoft (FY2012). E nestes próximos meses temos bastante novidades vindo por ai. Eu terei o prazer de compartilhar e levar estas novidades a vocês que acompanham meu trabalho online e presencialmente.

Por fim agradecer toda a comunidade técnica, ao JP (nosso MVP Lead), aos amigos, família e esposa que me incentiva e me dá forças a todo momento.

Obrigado e abraço!

Diferença entre int.Parse() e Convert.ToInt()

Olá pessoal. Esses dias ocorreu essa dúvida e confesso que parei para ler a documentação e brincar. Apesar de “simples”, creio que tenha muito developer que acaba confundindo o uso ou achando que é “tudo a mesma coisa.

E já sendo bem direto, no funcionamento não temos nenhuma diferença. Eu disse no funcionamento. Onde a entrega do objetivo primário é “converter para inteiro”.

Se você tem uma string e você sabe que ela sempre será um número inteiro (por exemplo, se algum serviço web está te entregando um número inteiro em formato string), você pode usar o Int32.Parse().

Agora se você está recebendo dados de entrada enviados pelo usuário (um formulário web por exemplo), você deve usar o Int32.TryParse(), uma vez que este método permite um controle mais refinado da situação quando o usuário informa um valor inválido. Este controle fica claro quando é retornado 0 sempre que não há sucesso na conversão para inteiro (seja nulo, overflow, formato inválido, etc).

Já o Convert.ToInt32() recebe um objeto como argumento e invoca o método Int32.TryParse() quando ele descobre que o objeto recebido é uma string. Por isso que quando ele não consegue converter para inteiro ele retorna 0 e não lança o ArgumentNullException. Com isso vemos que o Convert.ToInt32() é provavelmente um pouquinho mais lento do que Int32.Parse() porque ele tem que verificar o seu tipo no argumento.

E falando dem performance, fiz um teste que faz 900.000.000 de conversões de uma string para int usando os três métodos. O resultado temos abaixo.

image

Veja que o TryParse() é o mais veloz e o ConvertTo o mais lento. O código está no GitHub e você pode baixar para testar na sua máquina.

Por fim, gostaria de recaptular que o Int32.Parse() e Int32.TryParse() só podem converter strings. Convert.ToInt32() pode trabalhar com qualquer classe que implementa IConvertible, sendo assim, se você passar uma string via Convert, o efeito será equivalente aos métodos Parse/TryParse, porém sabe-se agora que teremos uma sobrecarga extra para comparações de tipo e outras coisinhas. Portanto, se você estiver convertendo strings, TryParse() é provavelmente a melhor opção.

É pra não ter mais dúvidas.
Tem subjeções? Deixe seu comentário.

Abraço!