VS14 CTP com template para o ASP.NET vNext

Ontem foi liberado o Community Technology Previews (CTP) do Visual Studio 14 que pode ser baixado clicando neste link. Lembrando que é um CTP, então não instale em produção.

Nesta versão já tem como você criar um projeto com ASP.NET vNext.

 

E se falando em ASP.NET vNext, já tem uma galerinha que está brincando com ele lá no Linux. Segue abaixo dois posts caso queira testar por lá:

Fazendo algo com o vNext? Deixa seu feedback.. =)

O Update 2 do VS2013 trouxe melhorias para o desempenho, performance e diagnóstico da sua aplicação!

Um dos recursos novos no Visual Studio 2013 é a capacidade de analisar problemas de gerenciamento de memória. E nesse quesito o update 2 traz um benefício que gostei muito e vai ajudar muita gente.

.NET Memory Analysis
Imagine aquela aplicação que você desenvolveu com tanto esforço e dedicação, você testa e testa em desenvolvimento e confirma que está tudo lindo e maravilhoso, porém ao entrar em produção ela resolve ficar lenta… Para depurar e achar onde está o ponto crítico pode lhe tirar uns dias de sono. Conhece este cenário?

Pois bem,  a capacidade de análise aumentou. Agora ao invés de ver uma lista de objetos e suas alocações de memória, agora podemos clicar em uma instância e inspecionar o objeto por inteiro, podendo chegar aos dados puros e saber algo como entrada duplicada, tamanho excessivo de bytes do objeto/funcionalidade.

Através da analise do performance monitor e com a ajuda do ProcDump do IIS, é possivel coletar as análises de memória do ambiente de produção conforme o seu cenário e levar isto para depuração no Visual Studio 2013.

7230.image_thumb_68CF5B07 4812.image_thumb_48481B55

Com base nas coletas é possível fazer um diff ver qual objeto está aumentando de tamanho e encontrar o vazamento de memória. O que faz você chegar diretamente ao ponto, seja um laço de repetição, um serviço instanciado no lugar errado ou até mesmo uma consulta de banco.

0118.image_thumb_6C268B61

Você também consegue fazer esta análise para os Web Sites do Azure em produção!

Esta funcionalidade de depuração de memória está disponível apenas para a versão Ultimate do VS2013 e para aplicações que usam .NET 4.5 ou superior.

Você pode saber mais sobre isto no post que o time de Visual Studio fez.

Analise de desempenho e diagnóstico para UI HTML.

O desenvolvimento de apps para o Windows 8 utilizando HTML5 e JS agora conta com uma ferramenta de depuração de uso de memória, navegação, carga, manipulação de DOM, etc semelhante ao que já temos no F12 do IE11 que veio no update do Windows 8.1.

0447.clip_image006_4625B0E9

Isto é uma mão na roda!
Show show… Smiley de boca aberta

Configurando o Proxy no Visual Studio 2010

Uma dica simples. Mas que sempre é preciso quando se está usando o VS2010 em uma rede com Proxy. Por exemplo, ao usar o Extension Manager, você não consegue fazer buscar online e recebe um erro como na tela abaixo:

PICD7EB.tmp

É preciso configurar o VS2010 para usar o proxy (padrão), que é do Internet Explorer.
Antes de tudo, abra o VS2010 em modo administrador e abra o arquivo devenv.exe.config. Que se encontra em *\Program Files\Microsoft Visual Studio 10.0\Common7\IDE.

No final do arquivo edite o system.net conforme o código abaixo:

  <system.net>
    <defaultProxy useDefaultCredentials="true" enabled="true">
      <proxy usesystemdefault="True" />
    </defaultProxy>
    <settings>
      <ipv6 enabled="true" />
      <servicePointManager expect100Continue="false" />
    </settings>
  </system.net>

Se quiser setar o proxy diretamente, adicione a propriedade proxyaddress na tag <proxy>.

Até a próxima.

O desenvolvimento de software comparado aos fatos do mundo real

Não é de hoje que acidentes ocorrem devido a projetos mal executados ou a falta de conhecimento/capacitação.

Claro que isso envolve outras série de fatores como o uso de ferramentas inapropriadas, material de baixa qualidade etc.

Recentemente vimos dois grandes acidentes em SP envolvendo projetos de Engenharia.
Um foi na reforma do Shopping SP Market:

image image

Outro foi no Rodoanel, que era um “projeto”, vamos dizer assim, já entregue:

image image

Imaginem só o quanto que uma falha em um projeto desse é grave. Fácil de enxergar né?!
Vidas perdidas, dinheiro indo para o ralo, transtornos, etc.

Agora imagine um médico não capacitado para realizar uma determinada tarefa (leia-se cirurgia/operação).

O que é capaz de acontecer e ser feito…

image image

Dai pergunto:

  1. Você se sentiria tranquilo em consultar com um médico que participou de um evento da sua área há 6, 9 ou 14 anos atrás?!
  2. Se sentiria a vontade de tomar o remédio receitado por ele, sendo que o último livro de medicina que ele leu foi na faculdade?!

Deus me livre!
É claro que não né?! (acho que por isso grande parte confiam na indicação de médicos)

Porque estou falando disso tudo?!
Simplesmente porque em projetos de software também é fato que ocorram problemas fatais como os citados acima.

A diferença é que não são tão “visíveis” assim.

Mas vamos fazer comparações.

Um software mal desenhado e definido já é um grande problema.
Se utilizar ferramentas de desenvolvimento precárias, que não permitem visualizar e tratar os erros, por exemplo, é outro tiro no pé. Ou seja, é um grande passo para esses erros acontecerem em produção.

Desenvolvedores desatualizados, que não vão a eventos, palestras, não leem livros, não fazem treinamentos etc. é outro ponto crítico para que o desastre seja criado!

Bem, além disso, tem muitas outras coisas que impactam como os servidores que não comportam a execução da aplicação, gargalo de utilização, etc (já condiz na arquitetura do software).

Pois é.
A “lenda” diz que não há bala de prata (No Silver Bullet). Não há uma solução completa para todos os problemas.
Desde que comecei a desenvolver, há 9 anos atrás (é eu sei, já estou velho), leio e ouço as pessoas e professores falarem disso.

Creio que essa bala de prata será lançada em 2010.

image

É! O Visual Studio 2010 está tão completo quanto você possa imaginar.
Estou surpreso o quanto a Microsoft evoluiu com essa ferramenta. Incrível!
E dentro de um ciclo de desenvolvimento o Visual Studio 2010 não está sozinho. Expression Studio, Sharepoint, IIS 7.0, Visio 2010, entre outras ferramentas compõem um ambiente para ninguém botar defeito.

É isso ai. Eu sempre digo:

“É bom conhecer de tudo um pouco (no mínimo ler para saber que existe). E temos que ser bom naquilo que fazemos! Muito bom mesmo.”

Até a próxima!
Deixe o seu feedback desse post.

GO!GO! Atualize-se: .NET 3.5 SP1 e VS2008 SP1

Hello personas!
Como fiquei uma semana em off sem escrever nada, todos já sabem que a versão final do Service Pack 1 (SP1) do .NET 3.5 e do VS2008 sairam né?! Isso foi anunciado pelos MVPs Ramon Durães, Jenner Maciejewsky, Renato Guimarães e Adriano Bertucci em seus blogs. Até a Info Online também falou.  =)

Bom, para não ficar de fora e não se perder nas atualizações segue abaixo os links que vai ser uma mão na roda para você.

VS 2008 Service Pack 1:

VS 2008 Express Editions com Service Pack 1:

VS Team System 2008 Team Foundation SP 1:

.NET Framework 3.5 Service Pack 1

Team Foundation Server

Repasse para sua equipe no trabalho. Não fique de fora.
Impressione-se!

Abraço!

Rodrigo Kono
MVP [ASP.NET]
MCP – MCTS (WEB – SQL) – MSP
DevGoiás.NET Lead
INETA Brasil Board