Palestra no Enecomp / Forum Goiano de Software Livre – dotnet no Linux e porque a Microsoft ama Linux e o Open Source

Por coincidência ou não, uma palestra minha estava marcada na UFG no ENECOMP, que ocorre dentro do FGSL (Forum Goiano de Software Livre), justamente um dia após os grandes anúncios da Microsoft os quais relatei no post anterior. Esta também foi uma oportunidade diferente e interessante.

A palestra foi para os alunos de computação da UFG e foi transmitida ao vivo no página do Facebook.

Foto 17-11-16 21 36 45  Foto 17-11-16 22 50 02 (1) Foto 17-11-16 21 34 15

Os slides estão abaixo. Baseados na palestra feitas no Ignite deste ano.

Valeus

Palestrei no evento da comunidade Google e fiquei surpreso

É verdade. Estive no evento da comunidade Google. O evento é do GDG Goiás, que organizou o maior DevFest do Brasil: o Devfest Cerrado. O evento teve mais de 600 participantes e foi um sucesso. Este foi o primeiro evento que participei que ocorreram várias palestras side by side e os auditórios não tinham paredes. Todos os participantes escutavam o palestrantes pelo fone em um canal específico do rádio. Achei super bacana. Parabéns Marcelo Quinta e organizadores, gostei demais do que vi.

Mas o que fui fazer lá? Fui falar um pouco de TypeScript, que por sinal o Google anunciou, em 2015, como parte do desenvolvimento do Angular 2. Sim! Você pode ver este anúncio neste vídeo aos 20m53s.

Você também pode ver mais sobre isso aqui ou direto na documentação do angular.io. Onde aparece esta citação: “TypeScript is a primary language for Angular application development”.

DevFest CerradoDevFest CerradoDevFest CerradoDevFest CerradoDevFest Cerrado

 

 

 

 

 

 

 

Além do TypeScript pude falar um pouco do .NET Core e um pouco da visão desta nova fase da Microsoft que vem trazendo muita coisa que jamais imaginávamos. Foi uma surpresa para muitos.

Abaixo está minha apresentação.

Foi uma experiência bacana e reforço o quanto é bom participar de eventos de outras comunidades o que reforça muito o nosso network e amplia a nossa área de conhecimento. Tenho feito isto nos últimos anos, sempre positivo.

É isso! Abraço a todos.

Multiplataforma e código aberto na Microsoft? Entenda e tire proveitos

É isso mesmo que você leu e eu não estou louco. Mas se eu tivesse escrito isto há alguns anos atrás sim, eu poderia estar louco. Nesses últimos 2 anos tivemos a mudança de um novo CEO, Satya Nadella, que de fato está inovando bastante e trazendo uma visão jamais vista antes.

Eu não sei por onde começo. Mas se você é um cara antenado, provavelmente já deve ter lido em algum blog (como o do Scott Hanselman) ou assistido os keynotes do Connect(); que uma das palavras mais falada na Microsoft nesses últimos meses foram Cross-platform e Open Source.

Só pra vocês terem uma ideia, o código do .NET está no GitHub (http://github.com/dotnet), além do código que já havia sido aberto. Agora você pode acompanhar todas as novas implementações ou sugerir algo via pull request. Irei falar disso tudo mais abaixo.

Para visualizarmos toda essa nova fase da Microsoft para o mercado eu separei em pequenos tópicos abaixo:

Mercado de consumer

Mobile marketAplicações como Office Mobile, OneDrive, Outlook.com, OneNote, Lync, Skype e outros já estão disponíveis em Android, iOS, assim como no Windows/Windows Phone também. Um fato é que a Microsoft, agora, está onde seus usuários estão. Se você usa Android ou iPhone, sim você poderá usar o OneDrive, falar no Skype ou por exemplo usar o word para editar seus documentos.

Você também pode ter tudo isso na plataforma web caso você tenha um e-mail @outlook ou @hotmail. Aposente o seu pen drive, você não precisa carregar esses arquivos no seu bolso.

Microsoft Azure

Microsoft AzureA plataforma de nuvem da Microsoft possui uma série de serviços de computação, armazenamento de dados, rede entre outras que ajudam a turbinar as aplicações e ao mesmo tempo economizar dinheiro, justamente porque você vai pagar somente pelo que usar. E nesse ambiente em nuvem se formos criar uma Virtual Machine vamos nos deparar com a opções de SO como Ubuntu, CentOS, Suse, etc.

Criando uma VM no Azure

Isto ocorre também quando se cria um novo site no Azure e nos deparamos com Web Apps não-Microsoft como o famoso “Apache TomCat”.

Azure Apps

Com o Azure você pode ter vários ambientes para testar e rodar suas aplicações e pagar apenas pelo o que usar.

Windows Server e Docker

DockerDocker é um aplataforma aberta para desenvolvedores e administradores de sistemas que ajuda a construir, entregar e executar aplicações distribuídas. Se você não conhece, assista o vídeo que o Giovanni Bassi fez a respeito.

O motor do Docker é Linux e para rodar no Windows você precisa de criar uma VM Linux (pode ser no Azure). Mas isto não vai ser mais preciso, pois no mês de outubro deste ano a Microsoft anunciou uma parceria com Docker para dar suporte nativo na futura versão do Windows Server.

Visual Studio 2015

VS 2015Aqui existem muita novidade. Mas vamos nos atentar para as duas grandes novidades.

 

#1 – Agora você pode usar o Visual Studio 2015 para criar aplicativos para as plataforms iOS e Android.

  • Visual Studio Tools for Apache Cordova: poder criar aplicativos multi plataforms utilizando HTML, CSS e JS. Isto vale a pena demais. Dê uma olhada no Cordova e leia mais clicando aqui.
  • Debugging: debugar apps Android e iOS.
  • Visual Studio Emulator para Android: um novo emulador, leia mais.
  • Xamarin: parceria forte para incluir na versão gratuita do VS o Xamarin Starter Edition e ai sim criar aplicativos para iPhone, iPad, Android utilizando C#. #notbad

#2Visual Studio 2015 Community Edition. Ou seja, um VS na versão FREE.

Esta edição é semelhante à edição Professional anterior, e agora é livre para os desenvolvedores independentes. (As empresas devem ainda licenciar Visual Studio para uso comercial). Esta é uma edição muito mais útil do que as edições anteriores Express: você pode construir web sites, aplicações móveis e aplicações do Windows, todos com a mesma edição. Você não está limitado a apenas um estilo de aplicação. Além disso, esta nova edição Community suporta plug-ins e extensões.

Git

GitPor vários anos a Microsoft forneceu um sistema de controle de versão próprio, que atualmente é representada pelo Team Foundation Server e Visual Studio Online. Cerca de dois anos atrás, a Microsoft anunciou que iria começar a oferecer repositórios baseados em Git. E assim está!

Visual Studio Online

VS OnlineDe forma geral são os recursos do Team Foundation Server (TFS) mais os serviços de nuvem para gerenciar projetos de desenvolvimento.
Vendo que o TFS é executado somente em Windows, o Visual Studio Online podem atender clientes que executam qualquer sistema operacional.

Por exemplo, se você desenvolve uma aplicação para Linux e usa o Eclipse para criar aplicações Java, você pode usar o Visual Studio Online para a controle de versão (usando Git, por exemplo), acompanhamento atividades e itens de trabalho (Scrum), automatização de builds e muito mais. E a boa notícia é que para até os cinco primeiros usuários o uso é grátis!

Application Insights

Application InsightsÉ uma ferramenta da Microsoft para detectar e resolver problemas para ajudar a melhorar continuamente suas aplicações. Basicamente te dá uma visão de como sua aplicação está se comportando e como ela está sendo utilizada pelos usuários. Atualmente suportando aplicações ASP.NET, serviços WCF, Windows Phone e Windows Store apps.

E o que isso tem a ver com o desenvolvimento multi-plataforma? Bom, na semana passada a Microsoft anunciou a compra da HockeyApp que vai dar o suporte de mobile apps para o Application Insights, tais como Android, iOS, Linux, Java, Azure, Windows Phone e outros dispositivos do Windows.

.NET Core

.NET FoundationTambém no evento Connect();, a Microsoft anunciou de fato a entrega do .NET Core como o open source, ou seja o núcleo do .NET agora tem o código aberto.

E o que isto significa? Bom, se você quer criar um website usando ASP.NET você já pode usar Mac ou Linux ou Windows. Codificar dentro do Sublime, por exemplo usando o Omnisharp.

É claro que isto atinge muitas outras tecnologias da plataforma .NET, como o novo compilador do C# (Roslyn) e outros que você pode ver a lista completa no site do projeto .NET Foundation, já citado aqui em outro post.


O futuro do ecossistema .NET ficará mais forte e vai crescer ainda mais. Novos desenvolvedores virão para a plataforma, novos projetos serão aderidos e para quem já trabalha com .NET vocês conseguem imaginar o quanto de boas oportunidades vem por ai?

A Microsoft tem mudado bastante nesses últimos anos e estas novidades irá trazer bons efeitos. Agora tire um tempo e vai se divertir com isto tudo.

Existem outras iniciativas que sou incapaz de citar aqui, fique a vontade para completar nos comentários.

Bem vindo à nova era.
Falow.. Valeu!  #dotnetcrossplaform

.NET Open Source é um grande passo para .NET everywhere

Havia uma espectativa grande de toda a comunidade que a Microsoft anunciasse a compra da Xamarin no Build 2014 e assim ter o desenvolvimento para iOS e Android nativo ao Framework .NET. Mas o que foi  anunciado foi algo bem mais surpreendente.

A Microsoft anunciou a nova fase para o .NET Framework e para as linguagens de programação que de agora em diante serão Open Source. Tudo isto em parceria com a Xamarin, que juntos formaram, o que chamamos agora de .NET Foundation.

O .NET Foundation agrega todo o conjunto de tecnologias citadas acima e a Xamarin traz para este grupo um conjunto de APIs que possibilita o desenvolvimento para iOS, Android e plataforma Windows. São 24 projetos ao total, incluindo o mais falado compilador .NET Open Source: o Roslyn, que inclusive contém o compilador do C# e Visual Basic.

O .NET Foundation vai ajudar a acelerar a adoção do .NET através de todas as plataformas de computação/servidores, dispositivos móveis e desktops.

Miguel de Icaza
Co-founded and is CTO of Xamarin

Se você é um .NET Developer e gosta do mundo mobile, tire um tempo e veja a palestra que o Miguel fez no Build 2014 – Go Mobile with C# and Xamarin.

XamarinPlusMS

Xamarin é a empresa especializada em ferramentas de desenvolvimento móvel multiplataforma com C# e .NET, que permitem o desenvolvimento de aplicações para iPhone, iPad, tablets e celulares Android, Windows Store e Windows Phone, reutilizando a maior parte do código-fonte.

Este foi um marco na história da plataforma de desenvolvimento da Microsoft e não tenho dúvidas que em breve vamos poder escrever aplicações C# para diferentes ambientes e plataformas.  De acordo com a Microsoft, cerca de 6 milhões de developers utilizam o .NET ao redor do mundo… É muita gente! Imagine o mercado que isto irá gerar…

O futuro do .NET é ótimo. Agora o .NET estará em qualquer lugar. O ecossistema do cenário atual está representado abaixo:

Tem algo a completar? Comente..